Fenômeno de faturamento, “Carrossel” possui público de alto poder aquisitivo

60% do público de "Carrossel" é formado por mulheres

Não bastasse seu excelente o desempenho no quesito audiência, “Carrossel” tem surpreendido o SBT com um altíssimo faturamento.

O fenômeno pode, em parte, ser explicado por uma informação divulgada pelo jornal “O Globo”. De acordo com a publicação, a trama do SBT possui um público qualificado e com alto poder de compra.

62% dos telespectadores da novelinha são das classes A, B e C1, alvos preferenciais do mercado publicitário. A renda destas famílias explica a grande vendagem de CD’s e DVD’s da novela que chegam a custar R$ 40,00, não obstante a imensa pirataria existente no mercado.

A pesquisa revelou também as mulheres representam 60% do público do folhetim, que acumulou, nos últimos três meses, uma média de 12 pontos na faixa das 20h30 às 21h30, contra apenas 6 da Record.

RD1

“Carrossel” cai e registra baixa audiência no SBT

De acordo com dados prévios, “Carrossel” registrou queda em seus índices e marcou 11 pontos de média com picos de 13. A Globo liderou com 30 pontos e a Record ficou em 3º lugar  com 7 pontos. Já a Rede TV ficou empatada com a Band, ambas com 1 ponto de média.

Voltando a ser criança – Por Francisco Santos #1

Carrossel realmente trouxe de volta a magia de ser criança, há muitos anos não via tanta alegria e tanta emoção em uma novela, novela esta que inicialmente foi pensada para o publico infantil, mas que acabou conquistando o coração de vários brasileiros, o Ibope diz que a novela marcou apenas 14 pontos no Ibope, porém o Ibope não vem aqui em casa perguntar ou que estou assistindo ou o que meu vizinho gosta de ver na televisão, o Ibope não esta aqui para ver que nos intervalos da novela da Globo todos aqui em casa ou na casa do vizinho assistem Carrossel.

Ontem estava trabalhando como de costume a noite, e comecei a cantarolar a canção ”Ao mestre com carinho” e ” Queremos paz” e logo uma criança sentada no banco da frente do Coletivo começou a cantar a doce canção ” Beijo, Beijinho, Beijão” cantada pela Larissa Manoela  que interpreta a rica e arrogante Maria Joaquina que sempre maltrata o doce Cirilo que morre de amores por ela, mas o que quero frisar aqui é que as crianças cantam as canções de Carrossel, coisa que não se via no país desde Rebelde no SBT que contagiou milhões de crianças, adolescentes, jovens e adultos.

Hoje de novo, quando ia fazer compras uma menina de aproximadamente 5 ou 6 anos veio cantarolando a musiquinha Beijo, Beijinho, beijão, de uma forma tão doce que me lembrou a Maria Joaquina da novela Carrossel cantando tão suave e lindamente essa canção…

Carrossel trouxe algo de novo que o brasileiro não via há muitos e muitos anos, o brasileiro pode voltar a ser criança, pode voltar a lembrar dos tempos de traquinagem, dos tempos de namoro na escola, quando queríamos conquistar aquela garota mas tudo dava errado.

Ás 8:30 da noite voltamos a um passado que não perdeu o tom de futuro, seja pelo vídeo game ao invés dos ioiós, a Bola e o Pião, nós lembramos do tempo de criança, um tempo puro que não volta mais, tempo esse que vemos novamente no sorriso de nossos filhos com os erros do Jaime ou o Romantismo  da Laura, ou a traquinagem do Paulo, ou o bobinho apaixonado do Cirilo, ou a carente Carmem que sofre com a separação os pais, de alguma forma todos nós nos identificamos com algum personagem de Carrossel na nossa infância.

Porque Carrossel faz tanto sucesso?

 

A Resposta não poderia ser oura se não, qualidade, história, pureza e inocência, há muitos anos o país não via uma novela tão pura e tão inocente, uma novela que não vende nada, não vende uma imagem que não existe, como umas e outras ai que usam suas novelas e produções para tentar impor suas crenças religiosas por exemplo, ou manter sua manipulação nacional, a novela não usa o Sexo como tema, nem tão pouco homens sarador e mulheres semi nuas para atrair o público.

 

Carrossel trouxe algo novo, que o publico de hoje não conhecia, a inocência de uma criança, poder ver na TV, crianças brincando e trabalhando ao mesmo tempo, ou seja as crianças estão ali para relembrar nossa infância, a novela Carrossel trouxe algo que os pais de hoje tiveram quando criança, a oportunidade de discutir os desfechos de Carrossel com seus filhos, e não o famoso bordão ”Quem matou o vilão?”, ao invés de os pais e filhos se sentarem para discutir quem deverá morrer no próximo capitulo ou quem vai transar com quem na novela, os pais podem discutir com seus filhos, quem dará uma lição na Maria Joaquina, ou qual será a próxima trapaça de Pedro e Valéria, ou se ainda a Diretora Olívia vai continuar pegando no pé da Professora Heleno, ou ate mesmo se Círilo vai conseguir conquistar Maria Joaquina.

 

Carrossel acendeu em nossos corações o ”Lado de ser criança” o lado que temos escondidinho lá no fundo e apesar de ter muito adulto que diz não gostar de Carrossel que é infantil de mais, tenham certeza que nos intervalos das emissoras Globais você sempre coloca no Canal 5 de Belo Horizonte ou no SBT ai da sua cidade, porque afinal, não é vergonha nenhuma querer voltar a ser criança e ver uma programação de qualidade.

SBT-logo-grande

Del Rangel demonstra felicidade pelo sucesso de “Carrossel”

Del Rangel, atualmente envolvido na gravação de comerciais, falou com um pessoal de “Carrossel” e se mostrou feliz com o sucesso da novela. Foi ele que, no início dos trabalhos, escolheu Rosanne Mulholland para professora Helena, enquanto outros setores do SBT queriam Lívia Andrade vivendo a personagem. Até hoje a sua demissão não foi bem explicada.

Fonte: Flávio Ricco (Canal 1)
SBT-logo-grande

Após “Carrossel” audiência do SBT cresce 96%

Silvio Santos está dando pulos de alegria, sua emissora vem marcando excelentes números após a exibição dos    primeiros capítulos do remake de  “Carrossel”.

A novela infantil elevou a audiência da faixa (20h30) em 96% quando comparada a semanas anteriores, quando “Corações Feridos”  era exibida no mesmo horário.

O SBT tinha estabelecido uma meta na média da trama , apenas 7 pontos. Mas a novela surpreendeu e chegou a marcar 18 pontos de pico.

SBT-logo-grande

Até 2013 SBT vai gastar 40 milhões com ”Carrossel”

Com 260 capítulos, o SBT vai gastar com a novela ”Carrossel” 40 milhões de reais, informa  Lauro Jardim da revista Veja.

Cada capítulo da novela custa entre 150 000 e 180 000 reais para o SBT, valor bem acima do gasto em outras produções da emissora, mas não de algumas novelas que a emissora já produziu.

O SBT tem tido despesas adicionais com as crianças, como acompanhamento psicológico e refeições, por exemplo.

O resultado do investimento já é sentido na audiência e no faturamento. Na segunda semana, a oferta de anúncios para o horário nobre do SBT aumentou em 22%.

SBT-logo-grande

Sucesso: Carrossel já assustou a concorrência e tem tudo para marcar território

O remake de Carrossel, que o SBT/Alterosa estreou há uma semana, é feito sob medida para a criançada. Os pequenos telespectadores ainda curtem ver as estrepolias, brincadeiras e até os conflitos dos personagens mirins nas salas de aula de um colégio, além da pitada de aventura nas horas vagas. É como se eles mesmos também fizessem parte da trama. A história, que é uma adaptação da versão original mexicana, é assinada por Íris Abravanel e sua produção foi concebida com capricho pela emissora.
 
Não foi por acaso que os primeiros capítulos registraram índices de audiência até acima da expectativa da direção do canal, que falava em oito pontos inicialmente. Na estreia, Carrossel cravou 13 pontos de média, com picos de 15. No segundo dia, a surpresa aumentou: foram 15 pontos. A novela, cujo original foi exibido pelo próprio SBT na década de 1990, foi parar, claro, nas redes sociais. Antigos e novos fãs deixaram impressões sobre a atração. A maioria aprovou.
 
Carrossel é uma novela infanto-juvenil. Pré-adolescentes, com certeza, também acompanham a trama. A narrativa é movimentada e os cenários remetem a séries que têm como alvo esses telespectadores tão especiais. São coloridos, marcantes, atraentes. Faz lembrar o pique de Chiquititas, que também já foi atração de sucesso da emissora, e, guardadas as proporções, o excelente Castelo Rá-tim-bum.
 
Mas, em Carrossel, o vocabulário adotado para a criançada, por vezes – não sempre – é um tanto rebuscado. Parece história de outros tempos, o que torna inevitável não lembrar da primeira versão. Mas uma personagem logo chama para os dias atuais ao falar de YouTube e afins.
 
O elenco é afinado. Rosanne Mulholland, a nova professorinha Helena, tem a doçura e o comprometimento que se espera de uma mestra. No caso da personagem, ela vai além, pois, atenta, acompanha a vida de seus alunos também fora da Escola Mundial. Muitos têm problemas que acabam refletindo na sala de aula.
 
A turma de atores mirins, de forma geral, está bem escalada. Com destaque para Larissa Manoela (Maria Joaquina), Jean Paulo Cappos (Cirilo Rivera), Maísa Silva (Valéria) e Carmem (Stefany Vaz). À exceção de Larissa e Maísa, os demais fazem sua estreia na TV. Natural que o ajuste na interpretação vá ocorrendo aos poucos.
 
No elenco adulto, além de Rosanne, Carrossel conta com Cris Poli (supervisora Bernadete – a atriz é conhecida dos telespectadores como a Supernanny), Ilana Kaplan (professora Matilde), Lívia Andrade (professora Suzana), Daniel Satixe (Frederico Carrilho), Adriana Alves (Paula Rivera), entre outros. A trilha sonora conta com Eliana, Patrícia Marx, a própria Maísa Silva, Priscila e Yudi, que cantam o tema da abertura, por sinal muito interessante. E ainda tem Restart e até Chico Buarque.
 
Os temas são eternos e tratam de violência, diferenças sociais, preconceito racial, má educação, criançada mimada. E traçam discussão sobre questões atuais, daí não faltar um nerd na escola e uma criança, Laura Gianolli (Aisha Benelli, filha da cantora Simony), que por ser gordinha sofre bullying.
 
Carrossel já assustou a concorrência e tem tudo para marcar território e segurar, por muitos meses, a vice-liderança no horário. Criança é um público difícil de conquistar, mas quando gosta é fiel. Vale a aposta.
Fonte: Simone Castro (Jornal Estado de Minas)